Saúde recupera compressor medicinal do Hospital Geral de Bacabal

45
O caos herdado da administração do prefeito deposto José Vieira Lins pela gestão do prefeito Edvan Brandão de Farias (PSC) vem sendo gradativamente resolvido pelo novo prefeito de Bacabal. Na área da saúde, um dos setores mais afetados, as ações tomadas pelo secretário Silas Duarte de Oliveira são exemplos do novo modelo de gestão adotado em Bacabal.

 

A última medida de grande porte adotada pelo secretário foi a recuperação, e colocação em funcionamento, do compresso de ar medicinal do Hospital Geral de Bacabal, antigo Socorrão, deixado quebrado e parado pela administração do prefeito deposto.

Vieira deixou, também um debito de R$ 171.000,00 com a empresa fornecedora do próprio oxigênio. Valor que já equacionado pela secretaria. O fato do compressor medicinal ter ficado parado tanto tempo vinha gerando um grande prejuízo para as finanças do município.
A entrada em operação do compressor otimizou o atendimento aos pacientes. Antes eram utilizados para Nebulização 03 cilindros de 7 metros ou 21 metros de oxigênio ao todo para nebulização e 29 metros com pacientes, quando utilizada a Sala Vermelha (que é uma sala especial para casos mais graves). A partir de agora o consumo normal é de apenas um Cilindro de 10 metros. Anteriormente cada cilindro entregue pelo fornecedor era de apenas 7 metros cúbicos de oxigênio. Agora são entregues cilindros 10 metros cúbicos.
Utilização
Gases medicinais são usados para fins terapêuticos e é inestimável em um grande número de áreas da medicina, incluindo: anestesia, onde o oxigênio, óxido nitroso e ar são uma parte essencial dos cuidados, segurança do paciente, cuidados intensivos e reanimação, onde o oxigênio ajuda no cuidado e conforto de pacientes criticamente enfermos, manejo da dor em obstetrícia, cirurgia e uma ampla gama de procedimentos dolorosos, doenças respiratórias, gases teste cardiopulmonar médica assegurar um diagnóstico preciso e avaliação, enquanto o oxigênio é utilizado para tratar e melhorar a qualidade de vida de pacientes com doenças pulmonares crônicas.
Oxigênio Medicinal
É um gás incolor e inodoro e é classificado pela ANVISA como um medicamento. É utilizado quando os pacientes precisam de suplementos de oxigenação devido à hipoxemia e hipóxia (insuficiência de oxigênio no sangue). Este sistema é composto por um grande sistema de armazenamento de oxigênio líquido, o qual é, em seguida, evaporou-se em uma fonte de oxigênio concentrado. Este arranjo é descrito como um isolamento por vácuo ou evaporador. Para centros médicos com uma baixa capacidade de paciente, o oxigênio é fornecido por vários cilindros padrão, em oposição a evaporou-se oxigênio líquido.
Ar Comprimido Medicinal
É mistura do Oxigênio e Nitrogênio, pode ser usado para conduzir medicamentos, através de inalações. Este é fornecido por um compressor de ar especializada para áreas de atendimento ao paciente. O ar medicinal é usado extensivamente em UTI,, e áreas de UTI, e com nebulizadores pulmonares para reduzir o risco de excesso de oxigénio nos pulmões ou outros tecidos do corpo (conhecida como hiperoxia), durante a ventilação mecânica, ou procedimentos cirúrgicos.
Como o nitrogênio, ar medicinal é utilizado para alimentar equipamentos cirúrgicos. No entanto, é gerado no local por um compressor de ar (semelhante a um compressor de ar medicinal), em vez de cilindros de alta pressão. compressores de ar início não poderia oferecer a pureza necessária para conduzir equipamento cirúrgico. No entanto, isso mudou e instrumento de ar está se tornando uma alternativa popular para nitrogênio.